Você conhece os graus de acne?

graus de acne

Uma vilã que atormenta a vida de muitas pessoas, especialmente adolescentes, são as espinhas. Seus níveis podem variar dependendo da idade e preocupar qualquer um. Afinal, quais são os graus de acne?

 

A acne é uma doença dermatológica que acontece quando as glândulas sebáceas de determinada área do corpo – como rosto, costas e peito, inflamam.

 

Causas

As glândulas sebáceas são órgãos microscópicos encontrados em nossa pele que produzem a famosa oleosidade em nossa pele. Quando produzido em excesso, esse óleo causa a inflamação dessas glândulas.

 

Com isso, aparecem as espinhas e cravos que atormentam e prejudicam a autoestima de muita gente. Se espremidos e não cuidados, podem se transformar em cistos, causar manchas e se tornar um problema muito grave.

 

Entre 12 e 18 anos, quando a produção de hormônios como a testosterona estão em alta, é normal o aparecimento frequente desses pequenos por todo o corpo. Isso acontece porque este hormônio estimula a produção de oleosidade no corpo.

 

Graus

Os graus de acne vão do I ao IV e possuem características específicas.

 

– Grau I: característica pelos cravos, sem inflamação;
– Grau II: além dos cravos, pápulas e pústulas (elevações da epiderme com a presença de pus);
– Grau III: os dois graus acima citados e cistos;
– Grau IV: todos anteriormente citados em um nível elevado.

 

Tratamento

Consultar um dermatologista é o primeiro passo. Com isso, o médico dará o diagnóstico e passará o melhor tratamento para o paciente em questão.

Em casos mais simples, um tratamento com sabonetes especiais ou pomadas no local. Já em mais graves, medicamentos orais podem ser indicados com um tempo de uso maior.

 

Prevenção

Todavia, existem prevenções simples, indicadas pelo Ministério da Saúde, que todos podem fazer em casa, especialmente na adolescência quando os hormônios estão à flor da pele. Algumas delas são:

 

• Lavar o rosto duas vezes ao dia com sabonete neutro;
• Evitar o cabelo na face;
• Evitar o contato das mãos no rosto;
• Evitar o sol.

 

Em conclusão, é importante seguir essas dicas para cuidar não só da autoestima, mas da saúde.